© 2011 3C Arquitetura e Urbanismo. All rights reserved.

036_REF

REVITALIZAÇÃO DO ANTIGO REFEITÓRIO PTI / ITAIPU

Proposta de Intervenção no Antigo Refeitório de Itaipu
Fundação Parque Tecnológico Itaipu
Foz do Iguaçu, PR
Projeto – 2011-2012
Execução – 2012
Área Total de Intervenção – Conjunto do Antigo Refeitório de Itaipu = 6.400m²
Área do Novo Restaurante do Refeitório PTI / Itaipu = 2.370m²

PROPOSTA

Apoiado no marco teórico referenciado no Plano Diretor do PTI Itaipu/2008 que estabelece princípios de sustentabilidade numa noção ética de uso e reuso de recursos naturais e artificiais já instalados, o Projeto de Restauro, através do Manual de Intervenções, adota a noção de que conservar, restaurar e preservar o Refeitório do antigo acampamento de obras da Usina de Itaipu é, sem dúvida, uma opção por “impactar menos o ambiente”, além de possibilitar “colher do tempo” mais um caminho para evoluir nessa diversidade de opções, como uma herança legítima dos mais diversos modos de cultivar nosso habitat.

Como estratégia de intervenção fica proposto adotar procedimentos que possam contemplar a dinâmica dos princípios da legibilidade e de reversibilidade das mesmas, ou seja, que sejam reconhecíveis como de seu tempo, diferenciadas em suas instâncias históricas e ao mesmo tempo, componham a unidade estética original de forma a poderem ser suprimidas em outras intervenções sem que sejam perdidas partes de originais conservados, ou seja, sem criar cicatrizes ou lacunas, em suportes irreproduzíveis enquanto originais conservados.

No que se refere ao modo recomendado, no Manual de Intervenções, de técnicas de intervenção no caso das reintegrações de novas partes ao todo a ser preservado, as intervenções possam ser feitas de modo a conservar sempre que possível os elementos de constituição física em suas condições de funcionalidade e originalidade. Mais do que isso, propõem um diálogo de respeito às tecnologias tradicionais e às atuais, também de alta qualidade a serem ali implementadas.

Sugere-se que os novos materiais utilizados sejam de boa qualidade, reversíveis e que possam ser facilmente reconhecíveis como novos a uma distância visual próxima.

O elemento que deverá ser objeto de destaque do projeto consiste na conservação máxima do caráter pavilhonar da composição volumétrica e dos ambientes, sua escala enquanto estrutura espacial monumental e a percepção de continuidade e acessibilidade visual interna reforçada pelos antigos elementos de suporte e encaminhamento de infraestrutura de exaustão e troca de ar remanescentes, assim como, da proposta museográfica do ambiente de armazenamento, preparo, cocção e distribuição de alimentos, considerado o espaço e atividade chave do projeto original.

A obra a ser executada consiste em recuperação de edificação integrante de um conjunto de edificações, com 6.400m² de área construída, para fins de alimentação, cultura e lazer denominado REFEITÓRIO PTI/ITAIPU, o qual na época da construção da Usina Hidrelétrica de Itaipu abrigava o refeitório (salões de refeição, cozinha, câmaras frias, etc.) que atendia aos funcionários e operários (barrageiros) da obra da Usina. Com a nova proposta de usos, o volume dos antigos salões “C” e “D” receberá o Restaurante do Refeitório.

Esta edificação, agora denominada de Restaurante do Refeitório terá área total de 2.370m² e será composta por pavimento térreo destinado principalmente à área de mesas e à cozinha industrial, mas também abrangerá sanitários, vestiários, câmaras frias e administração.

O Salão de Refeições do Restaurante tem uma área total de 1.370m² e é definido por duas áreas de mesas separadas (uma vip e outra “comum”), ambas contempladas com buffet, ilha de grelhado, caixa, devolução de bandejas e área externa de mesas. A área principal de mesas e buffet terá iluminação zenital, abaixo da qual o pé direito terá 7,30m de altura e nas demais áreas do restaurante pé direito será de 4,50m de altura.

A Cozinha terá pé direito de 3,90m e uma área total de 650m² na qual estão incluídas zonas de cocção, preparo, câmara fria, lavagem, recebimento de produtos, armazenagem, entre outros.

Nos outros espaços conjugados ao principal, compondo uma área total de 350m², estarão os sanitários masculino, feminino e PNE e também a Sala de Equipamento (SEQ).

A edificação além das novas intervenções necessita de atenção especial às questões referentes ao patrimônio e às demandas técnicas de higienização e assepsia que dizem respeito às cozinhas e refeitórios industriais e/ou comunitários.Foto Inserção no PTI.Refeitório B. 1979Refeitório B. 1979.Antes do começo do restauro.Antes do restauro.Planta baixa.Fachada oeste.Fachada sul.Cortes.036_REFVista interna do restaurante.Vista sul.Vista norte.Vista interna da intervenção.Vista interna da intervenção.Vista geral da nova intervenção.Vista geral noturna.

VISUALISAR CADERNO:



EQUIPE DE PROJETO

Autores:

Arq. Leonardo Damiani Poletti
Arq. Paula de Moraes Lopes
Arq. Tiago Holzmann da Silva

Colaboradores:

Acad. Arq. Aline Taís Comiran
Acad. Arq. Edgar Belmeni Steffens
Acad. Arq. Lucas Gonçalves Valli
Acad. Arq. Thiago Hennemann
Arq. Cristiano Moura Loureiro
Arq. Sandra Maria Favaro Barellla
– consultoria em Patrimônio Histórico
Arq. Simone Tavares – consultoria em Cozinha Industrial