© 2016 3C Arquitetura e Urbanismo. All rights reserved.

075_CAU

CONCURSO PÚBLICO NACIONAL DE PROJETOS DE ARQUITETURA E COMPLEMENTARES PARA A SEDE IAB/DF + CAU/DF

Brasília – DF
Proposta para Concurso Público de Projetos – 2016
3C Arquitetura e Urbanismo + BARRA Arquitetos

OBJETIVOS

O CAU/BR consolida a nova realidade da nossa profissão no Brasil com a simbólica execução de sua sede nacional. A proposta pretende que este conjunto edificado represente os Arquitetos e Urbanistas apresentando a maturidade da produção atual dos profissionais e o respeito à história da Arquitetura Brasileira.

PROPOSTA

Priorizou-se a construção do “lugar” como o espaço de encontro e troca de experiências entre as pessoas. Para tanto, a espacialidade proposta incorpora, metaforicamente, as quatro escalas criadas por Lucio Costa para o Plano Piloto de Brasília: a monumental, a residencial, a gregária e a bucólica.

Optou-se por valorizar um amplo espaço coberto, mas aberto, que integra o construído com o natural. Para isso, foram propostos grandes vãos que se abrem para o exterior dando oportunidade de vivenciar e prestigiar as vistas da paisagem do entorno. Além disso, a concepção dos espaços abertos atende às demandas de ventilação e insolação do clima de Brasília. Portanto, o conjunto – construído X vazio coberto – estabelece um equilíbrio entre as funções garantindo legibilidade e proporcionando uma clara complementaridade entre os espaços.

Funcionalmente, a proposta conta com dois andares inteiros para os escritórios do CAU, além de algumas atividades locadas no nível -1 e na plenária. Para o IAB foi proposto sua locação em todo o terceiro pavimento, bem como a cobertura para a implantação da sua sede. Ademais, o projeto conta com espaços para as principais atividades públicas, em torno da praça coberta, configurando o Centro Cultural e garantindo identidade corporativa e independência entre as instituições.

A proposta de implantação divide o terreno em duas partes:

Racionalidade, Austeridade e Eficiência

No lado oeste, foi locado o edifício de escritórios e atividades administrativas e burocráticas, resolvendo a funcionalidade básica das instituições – CAU e IAB – com uma proposta absolutamente racional e modulada tanto espacialmente como construtivamente. O rigor no dimensionamento dos espaços e instalações é o motor das decisões arquitetônicas garantindo acessibilidade, habitabilidade (ventilação, iluminação, visuais), conforto aos usuários e funcionários e a eficiência na prestação dos serviços. O edifício é uma metáfora da atividade residencial, do dia-a-dia da cidade.

A Praça como lugar do encontro e da troca

Todo o lado leste do terreno está dedicado às atividades públicas e de interesse especial que fazem referência às escalas monumental, gregária e bucólica. A monumentalidade é atendida não pelas dimensões dos volumes ou pelo seu luxo, mas pela espacialidade e relação entre as partes e seus usos notavelmente voltado para a sociedade.

Na praça coberta, a atividade gregária, organiza o encontro de todos sob uma grande cobertura que protege das intempéries, mas mantém relações com a via e entorno. A praça está ladeada pelo auditório, pelas salas multiuso, pela Biblioteca Miguel Pereira e pelo restaurante e loja, além da presença imponente, mas austera, da plenária, local fundamental de discussão e decisão sobre a profissão. A plenária está suspensa, não por superioridade, mas para que seja livre, robusta por fora e transparente para a praça e para a sociedade.

Diagrama de propostas de ocupação do terreno.
Implantação do Lote 21, Quadra 603, Setor de Grandes Áreas Sul (SGAS), Brasília, DF.
Vista a sudeste do conjunto, evidenciando a Plenária.
Plantas baixas dos subsolos e térreo, com indicativo da malha estrutural.
Vista lateral a nordeste.
Plantas baixas do primeiro e segundo pavimentos e planta da cobertura, com indicativo da malha estrutural.
Corte longitudinal A

 

Corte transversal B

Detalhamento construtivo

EQUIPE DE PROJETO

Autores:

Arq. Tiago Holzmann da Silva
Arq. Leonardo Damiani Poletti
Arq. Leonardo Hortencio
Arq. Alexandre Pereira Santos
Arq. Pedro Terra Oliveira

 

Arq. Eduardo Kopittke
Arq. Rodrigo Steiner Leães

Colaboradores:

Arq. Cesar Dorfmann
Acad. Arq. Jean Michel Fortes Dos Santos